sábado, 6 de agosto de 2011

Possível substituto de Maicosuel, Felipe Menezes lamenta a suspensão do titular

    Mesmo sendo o provável substituto de Maicosuel no clássico de domingo, às 18h30, no Engenhão, entre Botafogo e Vasco, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, Felipe Menezes procurou enaltecer as qualidades do titular e lamentou sua suspensão. Ele reconhece que pode sentir ritmo de jogo, mas entende estar bem fisicamente para suportar os 90 minutos do clássico.
    “Infelizmente o Maicosuel está suspenso. Esse jogador tem muita qualidade e tenho certeza que quem entrar vai fazer de tudo para substituí-lo à altura”, afirmou Felipe.
    “Somente vou saber no jogo se eu estou com bom ritmo. Ainda não fui aproveitado como titular, mas no período em que fiquei treinando deu para evoluir fisicamente”, completou.
   Felipe Menezes será a principal novidade para o clássico de domingo. Prestes a disputar sua primeira partida como titular desde que chegou ao Botafogo, ele não parece preocupado em iniciar logo uma partida diante de um rival.
    Consciente de tudo que envolve uma partida deste nível, o meia sabe que os jogadores alvinegro vão precisar ter algo mais além da vontade para conseguir superar o adversário.
    “Acho que vamos ter que ter vontade e lá isso também vai existir. Não dá para falar muito sobre um clássico, mas entendo que quem aproveitar melhor as oportunidades estará mais próximo da vitória”, encerrou.

Saudações Alvinegras!!!

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Novas camisas de jogo do Botafogo vazam na internet

Peças têm lançamento marcado para este domingo e versões divulgadas na rede ainda não foram reconhecidas pelo clube

 

   Com lançamento marcado para domingo, as novas camisas oficiais de jogo do Botafogo vazaram na internet nesta sexta-feira. As três versões já foram distribuídas em algumas lojas e um estabelecimento em um shopping na Barra da Tijuca (Zona Oeste do Rio de Janeiro) colocou a peça para ser comercializada. O Alvinegro ainda não se pronunciou para reconhecer as camisas.
   De acordo com a Fila, fornecedora oficial de material esportivo do Botafogo, a camisa 1 remete ao começo do clube e mistura o conceito da farda militar com o primeiro uniforme do Glorioso, criado por Itamar Tavares - autor do uniforme listrado, que tem como referência a Juventus, da Itália. O diferencial fica com as abotuaduras em formato de estrelas cravadas na peça, que são representadas por um dos ícones do Botafogo, a Estrela Solitária, aplicada nas costas da gola.
   Ainda ancorado no conceito da farda militar, a camisa 2 representa a paixão e o amor do torcedor alvinegro, que se tornam infinitos como o universo, destacou a Fila. Esse modelo é o que mais representa o brilho da Estrela Solitária no universo escuro. As aplicações e bordados contrastantes ganham destaque na peça.
   O título do Botafogo de campeão carioca invicto no Maracanã, em 1989, virou inspiração para a camisa 3, denominada de Farda Militar e o Ano da Libertação. Toda branca, a peça possui detalhes em preto, com recortes orgânicos e um design que remete ao modelo daquele ano, também segundo a Fila. Já a camisa de goleiro é inspirada na arquitetura do Engenhão.
   A festa de lançamento da camisa ocorrerá a partir de 13h30 de domingo, no "Tour Alvinegro, uma camisa maravilhosa em uma cidade gloriosa". Um grande caminhão vai percorrer a orla do Rio de Janeiro apresentando as peças. A ação começará pelo Recreio dos Bandeirantes, passará pela Barra da Tijuca, pela Lagoa Rodrigo de Freitas, por Ipanema, pelo Leblon, por Copacabana e terminará no Engenhão. O novo uniforme será usado no clássico contra o Vasco no mesmo dia, às 18h30, e terá vendas em locais especiais no estádio.
   A celebração no Engenhão terá a presença de antigos jogadores do Botafogo, como Túlio Maravilha e Maurício. Cada camisa custa R$ 179,90. O público em geral poderá comprar as peças a partir de segunda-feira.

Saudações Alvinegras!!!!

São Paulo anuncia João Filipe, que já pode estrear contra o Avaí

   O São Paulo anunciou na noite desta sexta-feira a contratação do zagueiro João Filipe, de 23 anos. Ele estava no Botafogo e assinou contrato até o fim do ano com o Tricolor. O anúncio foi feito após o clube conseguir regularizar o reforço na CBF, deixando-o à disposição para o técnico Adilson Batista utilizá-lo já no próximo domingo, contra o Avaí, na Ressacada.
   - Fico muito contente com a oportunidade de defender o São Paulo. Nos clubes que passei sempre trabalhei muito para honrar a camisa e aqui não será diferente. Chego bastante motivado e pronto para ajudar meus companheiros. Estava treinando normalmente no Botafogo e o treinador pode contar comigo - afirmou
   João Filipe será apresentado neste sábado, quando realizará seu primeiro trabalho com o novo grupo. Será a única atividade do jogador antes da partida contra o Avaí, mas, como não tem opções para o setor, o técnico Adilson Batista deve escalá-lo como titular.
   Só esta semana, Adilson sofreu três baixas na defesa. Xandão, estiramento muscular na coxa direita, Luiz Eduardo, fratura na mão esquerda, e o volante Rodrigo Caio, com pequena lesão no joelho esquerdo, e que atuou improvisado na zaga no último jogo, estão fora de combate.

Que pena!!!

Treino secreto de sábado irá definir o substituto de Maicosuel no Botafogo

    Por conta do pouco tempo que teve para preparar o time visando o clássico de domingo diante do Vasco, às 18h30, no Engenhão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, Caio Júnior optou por realizar um treino secreto no sábado. Na atividade, o técnico do Botafogo irá definir quem será o substituto de Maicosuel. Felipe Menezes pinta como principal favorito.
    “Ainda não defini a equipe. Vou fazer isso no sábado. Pretendo fazer algumas sem a presença de vocês (imprensa). Isto porque, o momento é decisivo, o adversário é forte e precisamos trabalhar algumas coisas. Somente na partida de domingo serão vistas as mudanças”, analisou.
    Mesmo fazendo mistério em relação ao substituto de Maicosuel, o treinador acabou dando uma pista da equipe ao adiantar que Fábio Ferreira retornar. O zagueiro está recuperado de uma lesão muscular na coxa esquerda e, inclusive, treinou com o grupo na tarde desta sexta-feira.
    “Vamos trabalhar em cima da possível escalação do Vasco. Perdemos o Maicosuel, mas temos a volta do Fábio Ferreira. Por justiça, ele retorna ao time. Esse jogador estava lesionado e como se recuperou ele retorna”, explicou.
    Desta maneira, Gustavo retorna para o banco de reserva. O jogador atuou nas três partidas que Fábio Ferreira esteve impossibilitado de participar.

Saudações Alvinegras!!!

Maicosuel diz que foi imprudente em sua expulsão e lamenta ficar fora do clássico

    Mesmo fora do clássico de domingo entre Botafogo e Vasco, domingo, às 18h30, no Engenhão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, Maicosuel fez questão de dar entrevista nesta sexta-feira. O meia demonstrou arrependimento por sua expulsão na derrota para o Figueirense, na quarta, e chegou a dizer que, independentemente da atitude tomada pela diretoria, sua maior punição será desfalcar o time no final de semana.
    Na oportunidade, ele recebeu o cartão vermelho após discutir com Wagner Reway. O árbitro chegou a relatar na súmula que o meia o chamou de fraco. Assim, Maicosuel poderá levar um gancho no futuro. Por outro lado, a diretoria do Botafogo cogita multá-lo.

   “Não sou de fugir. Por isso, resolvi conceder entrevista para vocês (imprensa). Minha expulsão aconteceu por conta do calor do jogo. Foi imprudência da minha parte porque eu tinha que me controlar. Todos viram o que eu disse para o árbitro. Vou pagar por isso. Independentemente de uma possível multa, minha maior punição será não atuar no clássico”, disse.
    Wagner Reway foi muito questionado pelos profissionais do Botafogo. Durante sua entrevista após o jogo, o técnico Caio Júnior, por exemplo, reclamou que faltou pulso para o árbitro e contestou, principalmente, a marcação de um pênalti para o Figueirense.
    “Eu fui para cima dele para reclamar do meu cartão, mas tiveram outros lances. Eu disse que ele é fraco. Entendo que ele errou muito, mas sem má intenção. Os jogadores do Figueirense também não gostaram. Acho que o Wagner errou para os dois lados”, revelou Maicosuel.
    Com a suspensão de Maicosuel, Caio Júnior deve escalar Felipe Menezes no final de semana. Esse será o único desfalque para o clássico. Fábio Ferreira, recuperado de lesão na coxa esquerda, está à disposição. Resta saber se Gustavo, elogiado pelo treinador, ficará mesmo no banco de reservas.

Saudações Alvinegras!!!

Fábio Ferreira treina com o grupo do Botafogo e está à disposição para domingo

    Fábio Ferreira voltou a treinar com o grupo do Botafogo na tarde desta sexta-feira, no Engenhão, e ficará à disposição no clássico de domingo, às 18h30, diante do Vasco, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O zagueiro está recuperado de uma lesão na coxa direita.
    Ele participou de toda a atividade tática voltada para os jogadores reservas que não atuaram contra o Figueirense, na quarta-feira, em Florianópolis. Sua última partida foi no dia 23 de julho, na derrota para o Atlético-PR por 2 a 1.
    Nos três últimos jogos, Gustavo formou a dupla de zaga com Antônio Carlos e foi elogiado pelo técnico Caio Júnior. Por esse motivo, são boas as chances dele ser mantido no clássico de domingo.
    A única ausência será Maicosuel. O meia foi expulso na quarta-feira e precisará cumprir suspensão. Felipe Menezes pinta como principal favorito para ser o substituto. Thiago Galhardo e Cidinho são as outras opções.
    Desta maneira, o Botafogo deve jogar com a seguinte formação: Jefferson; Alessandro, Antônio Carlos, Gustavo (Fábio Ferreira) e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Elkeson e Felipe Menezes; Herrera e Loco Abreu.

Saudações Alvinegras!!!

Botafogo elege vilão após derrota em Santa Catarina: "Locodependência"

     Bastou Loco Abreu retornar para o time do Botafogo insistir nas jogadas aéreas. Durante a derrota da equipe para o Figueirense por 2 a 0, quarta, no Orlando Scarpelli, pouco arriscou de fora da área e não conseguiu apresentar um repertório maior de lances perigosos.
    Os jogadores alvinegros reconhecem que essa situação precisa mudar visando o compromisso de domingo, às 18h30, diante do Vasco, no Engenhão, porque o adversário vem demonstrando uma consistência no setor defensivo.
    “A gente sabe da qualidade e o que ele representa para o clube. De qualquer forma, não podemos insistir somente nessa jogada e achar que podemos resolver. Precisamos ter outras alternativas como entrar pelo meio e arriscar de fora da área. Precisamos tentar fazer isso para surpreender o Vasco que marca forte”, opinou o zagueiro Gustavo.
    Elkeson concorda com o companheiro e ressaltou que o time precisa finalizar mais para o gol. No jogo de quarta, o meia que possui uma boa finalização chegou a preferir o passe do que tentar chutes de longe.
    “Nós temos que arriscar mais. O Figueirense ficou fechadinho no campo deles e era difícil entrar na defesa. Infelizmente, não conseguimos assustar o goleiro. Agora precisamos nos aprimorar nos treinos para melhorar a pontaria”, avaliou o meia.
    O jogador não vem conseguindo repetir o desempenho de suas primeiras partidas. Após marcar gols e demonstrar um bom repertório de passes e lances de bola parada, ele vem sendo mais individualista nos últimos compromissos.
    “Acho que a marcação aumentou. Os adversários estão procurando marcar meus pontos fortes, mas não posso desanimar. Mesmo com o jejum de cinco jogos sem marcar não posso desanimar. De qualquer forma, acho normal meu rendimento cair”, encerrou.

Saudações Alvinegras!!!

Marcelo Mattos será julgado por agressão em jogo contra o Furacão

Volante do Bota foi expulso nos acréscimos do segundo e pode pegar até 12 partidas de gancho

    Depois de perder para o Figueirense fora de casa e se preparando para o clássico com o Vasco, o Botafogo pode perder o volante Marcelo Mattos por algumas rodadas do Brasileiro. O jogador será julgado pela Segunda Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na próxima terça-feira, dia 9 de agosto, em sessão às 18h, pela expulsão na derrota do Glorioso para o Atlético/PR.
   Como o julgamento só acontece na próxima semana e por já ter cumprido a suspensão automática, que será descontada de uma eventual punição, o volante está liberado para jogar o clássico no Engenhão, em partida pela 15ª rodada, no domingo, às 18h30. Marcelo Mattos pode virar desfalque a partir do jogo contra o América/MG, no dia 13.
   Conforme a súmula da partida na Arena da Baixada, o árbitro Paulo César Oliveira expulsou com o cartão vermelho direto o camisa 6 alvinegro, já nos acréscimos do jogo, por ter “desferido um ponta pé em seu adversário (Branquinho), atingindo-o no tornozelo direito, fora da disputa de bola”.
   Incurso no artigo 254-A, §1º, inciso II (praticar agressão física durante a partida - desferir chutes ou pontapés, desvinculados da disputa de jogo, de forma contundente ou assumindo o risco de causar dano ou lesão ao atingido), do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), Marcelo Mattos pode ser punido de quatro a 12 jogos de suspensão.

Ingressos para clássico de domingo entre Botafogo e Vasco já estão à venda

    Os ingressos para a partida entre Botafogo e Vasco, no próximo domingo, às 16h, no Engenhão, pela décima quinta rodada do Campeonato Brasileiro, já estão à venda. Apesar da liberação de todos os setores do estádio, a carga de entradas não será a máxima permitida. Apenas 33.384 bilhetes serão vendidos ao público.
    Botafoguenses e vascaínos poderão adquirir seus ingressos sempre das 10h as 17h. Além de outros pontos credenciados, os torcedores do Vasco poderão garantir seus bilhetes nas sedes de São Januário, Náutica (na Lagoa) e Calabouço. Enquanto os alvinegros do Botafogo poderão comprar os seus no Engenhão, em General Severiano e no Caio Martins, em Niterói.

    Setores Norte (Botafogo) e Sul (Vasco) custam R$ 30 (R$ 15 meia-entrada), Oeste Superior (Botafogo) e Leste Superior (Vasco) valem R$ 40 (R$ 20 meia-entrada), enquanto no Oeste Inferior (Botafogo) e Leste Inferior (Vasco), os torcedores desembolsam R$ 60 (R$ 30 meia-entrada).
    Em terceiro na tabela de classificação, com 27 pontos, o Vasco busca mais uma vitória para ratificar a excelente fase no Campeonato Brasileiro. Já o Botafogo, apesar da sexta colocação com 22 pontos, precisa de uma vitória para evitar uma nova crise, já que a torcida reclama constantemente das fracas atuações do time.

Outros postos credenciados para a venda:

Clube Casa de Viseu - Rua Carlos Chambelland, 40 - Penha Circular
Casa da Vila da Feira - Rua Haddock Lobo 195 - Tijuca
Rua Conde de Bonfim, 229 loja 301 - Agência de turismo Eklética - Tijuca
Rua General Góis Monteiro, 195 - Posto de gasolina Ale - Botafogo
Av. Joaquim Costa Lima 5.271 - Posto de gasolina Ale - Parque Veneza
Loja Nação Cruzmaltina – Rua São João, 34 loja 114 - Niterói

Saudações Alvinegras!!!

Após passagem apagada no Vasco, Gustavo diz que vencer rival terá sabor especial

    O clássico entre Botafogo e Vasco, domingo, às 18h30, no Engenhão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro marcará o reencontro de Gustavo com o ex-clube. Será a primeira vez que o zagueiro duelará contra o Cruzmaltino após passagem apagada por São Januário, em 2010.
    Mesmo tendo passado por outros grandes clubes do país como Palmeiras e Cruzeiro, o jogador reconhece que terá um sabor especial vencer o adversário. Na temporada passada, ele ficou apenas quatro meses no clube. A troca de treinadores e uma suspensão da Fifa atrapalharam seu rendimento. Na época, ele foi punido pela entidade porque rompeu um pré-contrato com o Schalke 04-ALE.
    “Minha passagem pelo Vasco não foi muito boa, mas serviu como aprendizado. Hoje estou vestindo a camisa do Botafogo. Fui bem recebido e a felicidade em representar o clube é grande. Caso eu venha a jogar no domingo vou procurar ajudar o grupo a vencer. Caso isso aconteça, terá um gosto especial. Vou fazer de tudo para derrotarmos o Vasco”, disse.
   O jogador não tem certeza se estará em campo, mas a tendência é que ele seja mantido. Titular da zaga, Fábio Ferreira foi entregue à preparação física, mas não deve ser aproveitado no domingo.
    “Eu fiz três jogos seguidos e estou bem fisicamente. De qualquer forma, venho dizendo desde a primeira apresentação que eu vim para somar. Tenho certeza que a escolha do Caio Júnior será apoiada pelo grupo”, afirmou.
    A única ausência no time titular do Botafogo no clássico será Maicosuel. O meia foi expulso na quarta-feira e  Felipe Menezes deverá ganhar uma chance na equipe.

Saudações Alvinegras!!!

Botafogo acerta a contratação de jovem revelação do Friburguense

    O Botafogo fechou com o jovem Rômulo, de 19 anos, para fazer parte do grupo de juniores. O meia teve destaque com a camisa do Friburguense e acertou contrato de empréstimo até o final do ano. Caso seja aprovado, o clube carioca terá prioridade de compra.
    Rômulo chamou atenção da diretoria durante o amistoso contra o Friburguense no dia 7 de maio. Na oportunidade, o Botafogo venceu por 1 a 0. O gol foi marcado por Maicosuel, que retornava após longo período se recuperando de uma lesão no joelho.
    Além dele, o clube também acertou com o zagueiro Vinícius, de 18 anos. O jogador foi revelado pelo Corinthians e estava defendendo o Benfica-POR. Entretanto, ele passa a ser atleta em definitivo do Botafogo.
    Os dois atletas passam a fazer parte do grupo que disputa duas competições importantes da categoria: o Torneio Otávio Pinto Guimarães (OPG) e o Campeonato Brasileiro. Rômulo, no entanto, só poderá jogar a OPG pelo simples fato de que estourou a idade.

Saudações Alvinegras!!!

Pleno mantém absolvição do Botafogo e Engenhão segue liberado

No STJD, advogado destacou mais uma vez que a responsabilidade em apagão foi da geradora

   Assim como os auditores de primeira instância, os julgadores do Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) entenderam que a culpa pelo apagão no Engenhão na partida entre Botafogo e Grêmio não é de responsabilidade do clube carioca, que teve sua absolvição mantida por unanimidade de votos nesta quinta-feira, dia 4 de agosto. Da mesma forma que ocorreu no primeiro julgamento, os auditores do Pleno mantiveram o estádio João Havelange liberado para receber as partidas oficiais.
   Com o Engenhão liberado, o estádio segue recebendo normalmente as partidas de Botafogo, Fluminense e Flamengo, que atuam todos no mesmo local em função do fechamento do Maracanã para obras. Nesta mesma quinta-feira, o Tricolor pega o Internacional às 21h. No fim de semana, o Engenhão recebe o Flamengo em duelo o Coritiba no sábado e, no domingo, terá o clássico entre Botafogo e Vasco.
   Na sessão, o procurador Paulo Schmitt fez questão de salientar que a discussão que estava sendo aberta seria sobre a responsabilidade ou não do clube pelo apagão, uma vez que o fato não dava margens a discussão. Em seguida, fez a leitura do depoimento em primeira instância do vice de patrimônio do Botafogo, que alegou que o problema era da "Light", companhia de geração elétrica do Rio de Janeiro, e que ele ainda admitiu que o clube não usa geradores por confiar na empresa de geração.
   O procurador ainda questionou os auditores: "Quanto custa 25 minutos (tempo de paralização da partida) em horário nobre para a Tv?", e lembrou que a paralisação fez com que os jogadores esfriassem, o que poderia  aumentar o número de lesões. Por isso, pediu a condenação do Glorioso.
   Em seguida, o advogado do Botafogo, Aníbal Rouxinol destacou que houve um equívoco da Procuradoria, já que nunca deixou de existir um gerador de alta tecnologia. Aníbal afirmou que antes o processo era manual, mas hoje é usado de forma plena. Porém, no jogo contra o Grêmio, houve grande oscilação de energia fornecida pela Light e os refletores desligaram automaticamente. O advogado aponotu o gasto do clube com o estádio, que gira em torno de R$ 500 a R$ 600 por mês, e lembrou da absolvição do Vasco na última semana, também julgado após apagão em São Januário.

Entenda o caso:

   O árbitro Jailson Macedo Freitas registrou na súmula da partida que “aos 32 minutos do segundo tempo de jogo, a partida foi interrompida por 25 minutos por falta de iluminação elétrica no estádio. O motivo informado pelo delegado da partida foi que a mesa controladora desarmou, impossibilitando o religamento automático, mas tendo sido feito manualmente”.
   A Procuradoria denunciou o clube nos artigos 211 (deixar de manter o local que tenha indicado para realização do evento com infra-estrutura necessária a assegurar plena garantia e segurança para sua realização) e 191, inciso III (deixar de cumprir, ou dificultar o cumprimento: de regulamento, geral ou especial, de competição), do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.
   A Procuradoria entendia que o Botafogo não conseguiu provar a “culpa de terceiros”, no caso a concessionária de energia, e afirma que o clube até admitiu ter conhecimento do problema “e, mesmo assim, preferiu operar no risco”.

Saudações Alvinegras!!!

Botafogo desconversa sobre uma possível punição ao meio-campo Maicosuel

22    Maicosuel pode ser punido pelo Botafogo por ter sido expulso após reclamar acintosamente com o árbitro Wagner Reway no final da partida diante do Figueirense, quarta, em Florianópolis, pelo Campeonato Brasileiro. A diretoria, entretanto, desconversou sobre o caso e apenas anunciou que o caso do meia será analisado com cuidado.
    “O Botafogo irá analisar o caso juntamente com o departamento de futebol e saberá tomar todas as medidas cabíveis em algum momento”, limitou-se a dizer o gerente de futebol do clube, Anderson Barros. 
    O meio-campo alvinegro recebeu o cartão vermelho, aos 45 minutos do segundo tempo. O placar já apontava a vitória do Figueirense, mas o atleta insistiu em reclamar da confusa arbitragem.
    Após a partida, Caio Júnior afirmou em sua entrevista coletiva que entendeu a atitude de Maicosuel. Fã do futebol do camisa 7, ele considerou que o atleta perdeu a cabeça pois a atuação do árbitro minou a paciência de seu grupo. O principal questionamento dos jogadores foi o pênalti marcado por Wagner Reway, que originou o segundo gol da equipe catarinense. 
    “O Maicosuel perdeu a cabeça. É aquilo que eu disse anteriormente. Uma arbitragem deste nível acaba minando nossos jogadores. Vou conversar com o jogador porque infelizmente ele perdeu a cabeça”, encerrou.

Saudações Alvinegras!!!

Após ser cobrado por torcedores do clube, Elkeson fecha conta no Twitter

    Elkeson não tem mais conta do Twitter. O meia do Botafogo optou por excluir seu perfil na mídia social após alguns comentários a seu respeito depois da derrota da equipe por 2 a 0 para o Figueirense, quarta-feira, em Florianópolis, pelo Campeonato Brasileiro. Na oportunidade, três torcedores insinuaram que o jogador não está conseguindo manter uma boa regularidade pois estaria sendo figura constante na noite carioca.
    O jogador acabou desabafando e explicou que está no Rio de Janeiro para trabalhar e considera as acusações mentirosas. A repercussão do caso acabou mexendo com o atleta e na madrugada de quarta para quinta já não era possível acessar seu perfil.
    “Fiquei estressado após ler os comentários de três torcedores. Ele falaram que eu estaria exagerando nas noitadas. Fiquei chateado com que li. Eles estão no direito de cobrar, mas não podem dizer que estou me perdendo na noite”, afirmou Elkeson.
     “Estou me dedicando ao máximo para voltar a marcar gols. De qualquer forma, isso é passado para mim, Eu até já excluí minha conta no Twitter. Criei a conta para me comunicar com os torcedores, mas não vale a pena fica me estressando após uma derrota”, completou.
    Mais calmo, o jogador espera que o clássico diante do Vasco, domingo, às 18h30, no Engenhão, seja uma boa oportunidade para retomar o bom futebol. Mesmo com as críticas, ele ainda é o artilheiro do time no Campeonato Brasileiro com cinco gols.
    “Espero que o clássico seja um bom dia para recomeçar. Sabemos da dificuldade que teremos pela frente porque eles vêm de uma boa sequência de jogos. O clássico será definido nos detalhes. Quem for perfeito tem grande chance de conseguir um bom resultado”, encerrou.

Saudações Alvinegras!!!

Caio Jr espera ver um time mais ousado no clássico diante do Vasco

   Passada a derrota para o Figueirense por 2 a 0, quarta, em Florianópolis, o grupo do Botafogo se reapresenta nesta quinta-feira com uma certeza. Precisa ser mais ousado para derrotar o Vasco no clássico de domingo, às 18h30, no Engenhão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.
    No jogo de quarta, a principal reclamação de Caio Júnior foi que o time controlou bem o adversário, mas não conseguiu finalizar com qualidade. Por isso, ele pede uma reação no jogo do final de semana.
    “A gente perdeu para nós mesmos e para a arbitragem na quarta. Tivemos mais posse de bola, mas isso não ganha jogo. Nada irá adiantar se continuarmos controlando o adversário se a finalização não sair. Precisamos assumir nossas responsabilidades e reagir na próxima partida”, analisou o técnico.
    Para o próximo compromisso, o comandante alvinegro não terá Maicosuel à disposição. Isto porque, o meia foi expulso no jogo de quarta e precisará cumprir suspensão. Assim, Felipe Menezes pinta como favorito para ser seu substituto.
    O restante da equipe não deve sofrer alterações. Fábio Ferreira ainda não deve retornar e, assim, Gustavo permanece formando a dupla de zaga com Antônio Carlos.
    Desta maneira, o Botafogo deve jogar contra o Vasco com a seguinte formação: Jefferson, Alessandro, Antônio Carlos, Gustavo e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Felipe Menezes e Elkeson; Herrera e Loco Abreu.

Saudações Alvinegras!!!

Elkeson é acusado de estar abusando na noite e desabafa no Twitter

   Bastou uma derrota do Botafogo para torcedores criticarem duramente alguns atletas nas redes sociais. Alguns alvinegros questionaram a queda de rendimento de Elkeson e o meia desabafou no Twitter. Em sua opinião, ninguém pode dizer que ele está abusando da vida noturna.
    “Engraçado, mas não consigo ficar calado com uns comentários de alguns torcedores que abrem a boca pra dizer que estou em baladas. É fácil falar. Estou aqui no Botafogo para jogar futebol. Não será todo dia que vamos ganhar ou que vou fazer gols, então parem de ficar colocando isso no meu, quando as coisas não estão dando certo. Quero ver vocês provarem que estou em baladas. Alguém tem fotos minhas em balada no Rio?”, questionou.
    O meia é o artilheiro do time no Brasileirão com cinco gols, mas claramente ele não está conseguindo repetir as boas atuações dos primeiros jogos. Ele respeita as cobranças por parte da torcida, mas não aceita que as pessoas o acusem de estar na balada.
   “Podem cobrar sim. Estão no direito. Agora, colocar no meu Twitter que estou em baladas, isso eu não aceito. Porque ninguém mais do que eu sabe do meu potencial. Sei que tenho que melhorar muito e sei também que não estou saindo para baladas. Então parem de falar isso no meu Twitter. Desculpa se fui grosso. Uma coisa que não gosto é de mentiras”, desabafou.
    Após a derrota para o Figueirense nesta quarta, em Florianópolis, por 2 a 0, o grupo se reapresenta quinta-feira no Engenhão. No domingo, o Botafogo faz o clássico diante do Vasco, às 18h30, no estádio Olímpico João Havelange.

Saudações Alvinegras!!!

Caio Jr reclama da atuação do árbitro e lamenta o pouco poder de finalização

   Caio Júnior não ficou em cima do muro e reclamou de forma contundente da atuação do árbitro Wagner Reway durante a derrota do Botafogo para o Figueirense por 2 a 0 nesta quarta-feira, no Orlando Scarpelli, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico pediu para a direção de seu clube tomar uma atitude porque em sua visão faltou uma posição firme ao homem do apito e ainda lamentou a marcação do pênalti, que originou o segundo gol da equipe catarinense.
    “A direção do Botafogo precisa tomar uma posição. Um árbitro desse nível não pode continuar apitando. Ele se perdeu em algumas faltas e ainda marcou aquele pênalti. Em alguns momentos, faltou uma posição firme. Entendo que ele teve influência no jogo. Tenho que me posicionar porque foi a primeira vez que eu vi um árbitro desse nível”, lamentou Caio Júnior.
    Mesmo reclamando do árbitro, o comandante da equipe carioca reconheceu que seu time cometeu um grande erro. Mesmo com mais posse de bola, ele entendeu que o Botafogo não finalizou com qualidade.
    “O time fez o que eu pedi, mas faltou finalizações e uma jogada mais aguda. Nosso time estava jogando no campo do adversário e levamos um primeiro gol após uma falha nossa. Depois, o árbitro marcou aquele pênalti. Entendo que isso teve influência na parte psicológica. Com 2 a  0 contra, tivemos que insistir em jogadas na área. Infelizmente, faltou finalizarmos mais”, disse.
    Como não gostou da atuação do árbitro, Caio Júnior entendeu porque Maicosuel acabou sendo expulso. De qualquer maneira, pretende conversar com o jogador porque seu atleta perdeu a cabeça. O meia recebeu o cartão vermelho ao reclamar de forma dura.
    “O Maicosuel perdeu a cabeça. É aquilo que eu disse anteriormente. Uma arbitragem deste nível acaba minando nossos jogadores. Vou conversar com o jogador porque infelizmente ele perdeu a cabeça”, encerrou.

Saudações Alvinegras!!!

Elkeson lamenta falhas nos gols do Figueirense durante derrota do Botafogo

   Elkeson lamentou as falhas nos gols do Figueirense durante a derrota do Botafogo por 2 a 0 nesta quarta-feira, no Orlando Scarpelli, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O meia recordou que sua equipe lutou bastante, mas não foi capaz de furar o bloqueio do adversário.
    No primeiro, Jefferson não conseguiu sair bem da meta e Edson Silva marcou o gol. Já no segundo, Júlio César enganou o árbitro ao cair na área após dividida com Antônio Carlos.
    “Acho que tomamos gols que não poderíamos levar. Mas agora é esquecer. Tentamos até o final e foi uma derrota que não esperávamos. É pensar no clássico de domingo e sabemos que precisamos vencer de qualquer forma”, avaliou o meia.
     O jogador se referiu ao próximo compromisso do alvinegro diante do Vasco, domingo, às 18h30, no Engenhão. Uma vitória é considerada fundamental para o time não se distanciar dos quatro primeiros colocados da tabela.
    Quem tem boa chance de atuar nessa partida é Felipe Menezes. Ele entrou no lugar de Marcelo Mattos durante a noite desta quarta e pode iniciar o próximo compromisso porque Maicosuel foi expulso.
    “Agora é com o Caio Júnior. Ele que vai decidir. Caso eu tenha que entrar no time vou fazer o meu melhor e ajudar o Botafogo contra o Vasco”, avaliou.

Saudações Alvinegras!!!

Figueirense acaba com jejum de seis jogos, passa pelo Botafogo e salva o emprego de Jorginho

    Foi um pouco sofrido, mas o Figueirense voltou a vencer após seis jogos de jejum. Atuando boa parte do segundo tempo com um jogador a menos, os catarinenses passaram pelo Botafogo por 2 a 0 nesta quarta-feira, no Orlando Scarpelli. Edson Silva, que marcou o primeiro gol recebeu o cartão vermelho. Júlio César marcou o segundo. No final da partida, Maicosuel, do time carioca, também foi expulso após reclamar com o árbitro. Com o resultado, o técnico Jorginho pode respirar porque ele vinha questionado.
    Na próxima rodada, o Figueirense visita o Atlético-MG, sábado, às 21h, no Ipatingão. Já o Botafogo, faz o clássico diante do Vasco, domingo, às 18h30, no Engenhão.
    Mesmo jogando fora de casa, foi o Botafogo quem tomou a iniciativa no começo da partida. A equipe carioca tinha mais posse de bola e tentava pressionar o adversário. Elkeson e Maicosuel se movimentavam bastante, o que dificultava a marcação do Figueirense. Mesmo assim, a equipe não conseguia assustar o goleiro Wilson.
    Exatamente no momento que o Botafogo dominava o jogo, a equipe da casa conseguiu abrir o placar através de uma jogada de bola parada, aos 18. Elias cobrou falta da direita, Jefferson falhou e Edson Silva cabeceou para a rede. O gol não desnorteou a equipe visitante  que rapidamente voltou a dominar as ações.
    A vantagem no placar fez com o Figueirense explorasse com maior frequência os contra-ataques. Por conta da baixa qualidade técnica, os catarinenses tinham mais dificuldade para criar um lance de mais perigo. Entretanto, a equipe da casa foi favorecida por um erro de arbitragem para ampliar sua vantagem.
    Júlio César dividiu com Antônio Carlos dentro da área carioca e caiu no gramado, mas Wagner Reway marcou pênalti. O próprio atacante cobrou rasteiro no canto esquerdo de Jefferson para fazer 2 a 0, aos 40. Foi seu primeiro gol pelo time catarinense. A partida ficou morna e o primeiro tempo acabou mesmo com a vitória parcial dos donos da casa.
    O Botafogo retornou para o segundo tempo com Lucas no lugar de Alessandro. Já o Figueirense, mexeu no meio-campo. Túlio, machucado, deixou o campo para dar entrada a Jackson. O panorama da partida, porém, pouco mudou porque o jogo continuou muito equilibrado.
    Com a expulsão de Edson Silva, aos 20, após falta em Herrera, o Botafogo passou a ter mais espaço para ensaiar uma reação. Mesmo assim, os cariocas esbarraram no bloqueio do Figueirense e a partida acabou mesmo com a vitória catarinense. No final da partida, Maicosuel ainda foi expulso após reclamar com o árbitro.

Saudações Alvinegras!!!

Torcida organizada do Botafogo é punida pelo MP após confusão com rubro-negros

    A torcida organizada Fúria Jovem, do Botafogo, recebeu uma punição inédita pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, com base no Termo de Ajustamento de Conduta (Tac). A facção não poderá frequentar o Engenhão nos dois próximos jogos (Vasco e América-MG) da equipe levando camisa da torcida, bandeiras, faixas e instrumentos musicais.
    O motivo da punição se deve a uma confusão com torcedores do Flamengo na Cidade de Deus, no dia 19 de junho. Na oportunidade, eles atacaram um comboio da torcida rubro-negro. O confronto não ocorreu porque os flamenguistas estavam sendo escoltados por policiais do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (GEPE).
    A decisão foi tomada pelo Ministério Público na segunda-feira. No dia também foram divulgadas informações para que seja feito o cadastramento dos integrantes das torcidas organizadas. Isso deve ser feito no site no Ministério do Esporte. No registro serão coletadas as digitais e eles precisarão fornecer endereço, RG e CPF.
    As torcidas precisam cadastrar todos seus integrantes até o dia 13 de dezembro. Caso isso não ocorra, essas pessoas serão impedidas de entrar nos estádios. Alguns pontos de apoio como por exemplo, o quartel do GEPE, sedes dos clubes e estádios podem servir para agilizar o cadastro.

Saudações Alvinegras!!!

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Buscando o G-4, Botafogo visita o pressionado Figueirense

Equipe carioca quer manter série de vitórias, enquanto time catarinense busca vencer após seis partidas

 

    Consolidar o crescimento da equipe no Campeonato Brasileiro. Essa é a missão do Botafogo nesta quarta-feira, quando visita o Figueirense, às 19h30, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Após um período irregular, com quatro jogos sem vencer, o time carioca já soma duas vitórias seguidas e busca voltar para o G-4. Na 6ª colocação, com 22 pontos, o Botafogo precisa do triunfo e de uma combinação de resultados para ingressar no grupo de elite.

   Por outro lado, o Figueirense entra em campo bastante pressionado. Após um começo de Brasileirão surpreendente, tendo vencido quatro jogos em casa e entrado no G-4 na quinta rodada, o time catarinense caiu de rendimento e não vence uma partida há seis jogos. Apesar do longo período sem triunfo, o time comandado pelo técnico Jorginho é atualmente o 12º colocado, com 16 pontos, cinco acima da zona de rebaixamento.

   O técnico do Botafogo, que duas rodadas atrás tinha sua demissão pedida pela torcida, sabe que a pressão pela má fase pode atrapalhar o Figueirense. Por isso, Caio Júnior acredita que o nervosismo do adversário pode ser favorável ao Botafogo.
   “Temos que fazer essa leitura, faz parte nossa cultura de que derrota coloca o trabalho em risco. O Avaí tentou isso contra a gente e quase conseguiu. A ansiedade do torcedor local não é só aqui, acontece em todo lugar. É importante fazer essa leitura durante o jogo, aproveitar esse fato se a torcida começar a perder a paciência. Pode dar uma vantagem”, declarou o treinador da equipe carioca.
   O goleiro Jefferson aponta outra possível vantagem do Botafogo para a partida desta quarta. Segundo o jogador, as vitorias da equipe contra São Paulo e Cruzeiro, fora de casa, fizeram o Botafogo se tornar um visitante temido pelos adversários.
   “Eles (o Figueirense) devem ter visto nosso jogo com o Cruzeiro, sabem que o Botafogo joga bem fora de casa. A gente vai manter a mesma postura, a mesma pegada. Vai ser um jogo bom, claro que vamos respeitar o adversário, mas temos que ir para ganhar três pontos”, declarou Jefferson”.
   Para a partida contra o Figueirense, o Botafogo não terá nenhum desfalque. O técnico Caio Júnior, em uma rara oportunidade, poderá repetir a escalação da última partida. Já o time da casa não poderá contar com Bruno, Pablo, Rhayner e Aloísio.
   O volante Túlio, que atuou no de 2003 a 2005 e de 2007 a 2008, admitiu que a partida tem um sentimento especial, mas destacou a necessidade de vitória da equipe catarinense.
    "Jogar contra o Botafogo é diferente de tudo, de todos os confrontos do Brasileiro. Sinto mais ansiedade antes da partida porque eu me lembro de tudo o que passei no clube, o carinho e a identificação que conquistei. Essa semana, um torcedor do Botafogo me abordou num restaurante para falar desse jogo e para me cumprimentar pelo tempo em que estive no clube. Isso me emociona", comentou o meio-campista, reafirmando, em seguida, a vontade de vencer.


Saudações Alvinegras!!!

Botafogo pode poupar jogadores na Sul-Americana, diz Caio Jr.

Treinador afirma que casos serão estudos com preparadores físicos. Equipe estreia contra o Atlético-MG

 

   O técnico Caio Júnior já começa a pensar na maratona de jogos que o Botafogo terá pela frente em agosto. Além do Campeonato Brasileiro, a equipe carioca irá disputar a Copa Sul-Americana, realizando 12 jogos em apenas 38 dias. Apesar do desgaste, o treinador não pensa em utilizar uma equipe totalmente reserva no torneio internacional. A meta, segundo Caio Júnior, é chegar até a final do torneio.
   "Teremos uma sequência de jogos complicada, porque a partir da semana que vem, vamos jogar a Sul-Americana e espero que a gente siga nela até o fim do ano. A direção e a comissão técnica definiram em reunião que as duas competições são importantes e vamos lutar pelas duas. Podemos poupar um ou dois jogadores, mas será algo pontual, definido com o relatório da parte física, para não perder o atleta por mais tempo depois", disse o treinador do Botafogo.
   A estreia do time carioca acontece na próxima quarta-feira, contra o Atlético-MG, na Arena do Jacaré.    Para o treinador, a fórmula da competição, com jogos eliminatórios, exige que o Botafogo entre com mais atenção nas partidas para chegar até o título.
   "A Sul-Americana nunca será justa como um campeonato de pontos corridos. Normalmente, no Campeonato Brasileiro, chegam os melhores. Mas o mata-mata causa isso, tem que ter noção que se errar está eliminado, não tem volta. Estou bem tranquilo em cima do que vamos decidir. O Botafogo está num caminho certo, pensando jogo a jogo, mas planejando toda a parte física lá na frente", declarou Caio Júnior.

Saudações Alvinegras!!!

Botafogo vai pedir o remanejamento de algumas partidas do Engenhão

Entretanto caberá à Ferj aceitar ou não fazer as mudanças. Meta era não passar de cem jogos no ano dentro do estádio, que já recebeu 62 em 2011

 

    O Botafogo vai entrar com um ofício junto à Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) pedindo a transferência de algumas partidas do Engenhão para outros palcos. Com o excesso de jogos no estádio - já foram disputados 61 jogos no local em 2011 - e o natural desgaste do gramado, a diretoria alvinegra diz acreditar que o campo poderá não aguentar a mais uma sequência de partidas.
    - A ideia era de jogarmos, no máximo, cem vezes, mas esse número acabou aumentando. Agora vamos sentar com a Federação para ver se retornamos ao plano inicial, mas é ela quem decide – explicou Sergio Landau, diretor executivo do Engenhão.
    No planejamento feito no início do ano, a ideia da diretoria alvinegra era ter, no máximo, cem jogos no local, mas restando ainda pouco mais de quatro meses para o término do Campeonato Brasileiro e da Copa Sulamericana, o número poderá chegar a 110 dependendo do cruzamento na competição internacional.
    Nesta semana, o estádio abrigará mais três jogos pelo Campeonato Brasileiro: nesta quinta-feira, Fluminense x Internacional; no sábado Flamengo x Coritiba, e no domingo o clássico entre Botafogo e Vasco.

Saudações Alvinegras!!!

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Caio Jr. repete escalação do Bota contra o Figueirense

Formação do Alvinegro vai ser a mesma que venceu o Cruzeiro no último sábado, por 1 a 0, em Sete Lagos

 

   O Botafogo está definido para enfrentar o Figueirense, nesta quarta-feira. E o time que vai entrar em campo é o mesmo que venceu o Cruzeiro no último sábado, por 1 a 0, em Sete Lagoas. O técnico Caio Junior comemorou o fato de poder ter os jogadores à disposição.
   - Estou muito contente por repetir a equipe. Aconteceu apenas no início do trabalho, mas depois perdemos alguns jogadores por uma série de situações. Sempre estivemos um nível bom. Às vezes, uma análise externa é sempre interessante. A minha é sempre mais analítica, detalhista e tática - disse.
   O técnico Caio Junior comandou um treino técnico realizado na manhã desta terça-feira, indicando que deve mesmo repetir a escalação alvinegra.
   O zagueiro Fábio Ferreira, que se recupera de lesão, realizou um trabalho à parte. Com isso, Gustavo será mantido ao lado de Antônio Carlos na zaga titular.
   No fim da atividade, o treinador comandou um treino de saída de bola, explorando os dois laterais. Cortês, inclusive, foi muito elogiado após o último jogo e é uma das forças ofensivas da equipe.
   Após a vitória sobre a Raposa, Caio Junior comemorou o fato de ter todos os jogadores à disposição e disse ainda que o time que entrou em campo é considerado o ideal.
   O time que entrará em campo será: Jefferson, Alessandro, Antônio Carlos, Gustavo e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Elkeson e Maicosuel; Herrera e Loco Abreu.
   A delegação embarca ainda nesta terça-feira para Florianópolis, onde enfrenta o Figueirense nesta quarta, às 19h30, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Botafogo está em sexto lugar, com 22 pontos.

Saudações Alvinegras!!!

Sete é Fogo - Agosto

   A edição de agosto do Sete é Fogo traz em seu conteúdo grandes novidades. A começar pelo evento mais esperado do ano: o lançamento da camisa oficial 2011. "Tour Alvinegro, uma camisa maravilhosa em uma cidade gloriosa" é o nome da ação inédita que vai levar a paixão alvinegra ao povo carioca.

   Um robusto e moderno truck, devidamente paramentado com os símbolos e referências alvinegras, fará um city tour pela orla carioca, interagindo com a população e apresentando em grande estilo o novo uniforme alvinegro. O Truck Alvinegro deixará o Recreio às 13h30 transportará grandes craques históricos do time e representantes da torcida.  Alguns exemplares serão lançados para a galera, em primeiríssima mão, via lança-camisa.  Após percorrer a cidade, o Truck terá como ponto final do seu itinerário o Estádio Olímpico João Havelange. Lá, haverá um palco montado na área externa do setor Oeste e os uniformes serão apresentados para a imprensa (em área reservada) e para a torcida, que está convidada a participar.
O Sete é Fogo de agosto terá as seguintes atrações:

1. Anúncio de homenagem aos 80 anos de Zagallo - Campeão Brasileiro pelo Botafogo em 1968 (Taça Brasil) e Bicampeão Carioca (61/62), Zagallo tem como jogador e técnico um currículo que fala por ele. Às vésperas de completar 80 anos de idade (9 de agosto), o Velho Lobo receberá do Botafogo uma grande homenagem. O que será a homenagem é uma das ativações do Sete é Fogo. O anúncio será dado pelo presidente Mauricio Assumpção, que estará ao lado de Zagallo no jogo contra o Vasco, no Stadium Rio.


2. Incêndio (5ª edição) - A quinta edição do programa multimídia do Fogão terá participação especial do humoristas Carioca, do Pânico, e de Helio de La Peña. O Incêndio será veiculado em nossas redes sociais (Facebook e Youtube e Twitter), na Loja Oficial e será veiculado na TV Esporte Interativo e no Globoesporte.com. Imperdível!

3. Concurso de Crônicas - Durante 10 dias de concurso, o Departamento de Marketing recebeu cerca de 200 crônicas de alvinegro dos quatro cantos do país. O anúncio dos 7 vencedores do concurso será uma das ativações do Sete é Fogo. As 7 crônicas serão editadas pela Livros Ilimitados e formarão um livro oficial. Os autores também terão uma noite de autógrafos em General Severiano.

4. Kids Online -  O Botafogo lançará, no Site Oficial, o novo hotsite dos mascotes Biriba e Biruta. Mais interativo e divertido, o hotsite promete ser um grande canal de entretenimento para o maior tesouro do clube: seus pequenos torcedores.

5. Meu Livro do Fogão - Gabriel Marques, primeiro torcedor a ter seu livro editado no projeto Meu Livro do Fogão, receberá seus amigos e torcedores alvinegros para uma noite de autógrafos neste domingo, dia 7 de agosto, no jogo entre Botafogo e Vasco. Gabriel estará no setor Oeste Inferior, ao lado do estande da Loja Oficial.

6. Futsal campeão - O Botafogo sagrou-se campeão carioca de futsal nas categorias Sub-15, Sub-17 e Adulto. Com o intuito de parabenizar os campeões, o clube fará um festival de futsal. Ex-jogadores, sócios-torcedores, jornalistas, sócios-proprietários, alunos das escolinhas de General Severiano, da Casa de España e do Estrelas do Futuro disputarão um pequeno torneio. A entrada é franca. Compareça!

7. Camisa Oficial - Um robusto e moderno truck, devidamente paramentado com os símbolos e referências alvinegras, fará um city tour pela orla carioca, interagindo com a população e apresentando em grande estilo o novo uniforme alvinegro. O Truck Alvinegro transportará grandes craques históricos do time e representantes da torcida.  Alguns exemplares serão lançadas para a galera, em primeiríssima mão, via lança-camisa. Após percorrer a cidade, o Truck terá como ponto final do seu itinerário o Estádio Olímpico João Havelange. Lá, haverá um palco montado na área externa do setor Oeste e os uniformes serão apresentados para a imprensa (em área reservada) e, especialmente, para a torcida.Veja mais detalhes abaixo:

Tour Alvinegro

   Um robusto e moderno truck, devidamente paramentado com os símbolos e referências alvinegras, fará um city tour pela orla carioca, interagindo com a população e apresentando em grande estilo o novo uniforme alvinegro. O Truck Alvinegro transportará grandes craques históricos do time e representantes da torcida.  Alguns exemplares serão lançados para a galera, em primeiríssima mão, via lança-camisa.  Após percorrer a cidade, o Truck terá como ponto final do seu itinerário o Estádio Olímpico João Havelange. Lá, haverá um palco montado na área externa do setor Oeste e os uniformes serão apresentados para a imprensa (em área reservada) e para a torcida, que está convidada a participar.
 

   O Truck Alvinegro, que será escoltado por batedores da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, levará também o uniforme do jogo deste domingo, entre Botafogo e Vasco, para os jogadores alvinegros. O torcedor que não tiver a sorte de ganhar uma camisa via lança-camisas, terá a exclusividade de comprá-las no mesmo dia da Tour Alvinegro. As vendas oficiais do produto para o público em geral ocorrerá na segunda-feira, 8 de agosto.

    O Truck Alvinegro deixará o Recreio dos Bandeirantes e circulará por toda a orla carioca respeitando o seguinte trajeto básico: Recreio do Bandeirantes, Barra da Tijuca, Lagoa Rodrigo de Freitas, Ipanema, Leblon, Copacabana, praia de Botafogo, Flamengo, Centro e em direção ao estádio O torcedor alvinegro poderá interagir com o Truck. Tire fotos, vídeos e mande para marketing@bfr.com.br Todo o material documentado será divulgado numa galeria especial de fotos e vídeos.

    No estádio, será montado um palco na entrada monumental do setor Oeste (em meio as estátuas). E lá os uniformes serão exibidos para a imprensa (área reservada) e torcida.


Saudações Alvinegras!!!

Botafogo lança camisa sem medo de superstição

Clube vai apresentar novo uniforme no próximo domingo, no clássico contra o Vasco, no Engenhão

 

 

   Conhecido por ser um clube supersticioso, o Botafogo lançará a nova camisa oficial no clássico deste domingo, contra o Vasco.
   O adversário não tráz boas recordações. Na ocasião em que apresentou o atual uniforme, o Alvinegro sofreu uma impiedosa goleada por 6 a 0 para o rival.    
   O dia fatídico, em que acarretou na demissão de Estevam Soares, então técnico do time, foi esquecido pelos dirigentes. Agora, a ideia é contar com o apoio maciço dos alvinegros para o evento no Engenhão.
   - A camisa oficial está acima de qualquer superstição. O mais importante é fazer um trabalho 100% voltado para o torcedor - declarou o diretor de marketing do Botafogo, Marcelo Guimarães.

Saudações Alvinegras!!!

 


Presidente do Bota sobre críticas ao Engenhão: 'Não vou discutir com jogador'

Mauricio Assumpção afirma que assunto é tratado diretamente com dirigentes de Fla e Flu

 

   As críticas sobre o gramado e a localização do Engenhão feitas pelo meia Marquinho, do Fluminense, e Renato, Ronaldinho e Thiago Neves, do Flamengo, não foram bem aceitas pelo presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção. O dirigente mostrou insatisfação com as declarações dos jogadores, mas preferiu evitar polêmica quando perguntado sobre o assunto.
   - Isso eu trato direto com o presidente do Fluminense e do Flamengo. Não vou discutir com jogador e com técnico, até porque não estou acostumado com isso. E as tentativas que tive até agora com o Peter (Siemsen, presidente do Fluminense) e com a Patrícia Amorim foram em alto nível - disse, lembrando que o relacionamento com os outros clubes é bom.
    Mauricio lembrou que o gramado sofreu uma sobrecarga de jogos ao longo da temporada e que isso influencia diretamente no rendimento do campo, causando um desgaste maior que nos outros estádios.
   - É preciso que as pessoas ao falarem do gramado do Engenhão entendam o que está acontecendo. Qualquer lugar do mundo, na Europa por exemplo, você tem no máximo 35 eventos futebolísticos no ano. Até o primeiro semestre, o Botafogo já sediou uns 90 jogos. Isso dá uma média de um jogo a cada dois dias. E as pessoas ainda criticam o gramado do Engenhão - rebateu o mandatário alvinegro.
   Outro fator citado foi a comparação com o Morumbi, que pertence ao São Paulo. Assumpção lembrou que o local também recebeu um show recentemente, mas que o Tricolor Paulista não precisa dividir o estádio com outros clubes, facilitando assim a manutenção do mesmo.
   - Aí as pessoas falam que o Morumbi faz espetáculos de shows e o gramado está maravilhoso. É verdade. Mas quantos times jogam no Morumbi? Quanto tempo depois do show do U2 o São Paulo fez o primeiro evento lá? É preciso saber porque estão falando mal e quais são os interesses por trás disso - alfinetou.


Saudações Alvinegras!!!

Engenheiro promete melhora no gramado do Engenhão em até 15 dias

Artur Melo culpa calendário do futebol brasileiro e até o frio para justificar críticas recentes de jogadores de Flamengo e Fluminense ao campo

 

   Após críticas dos jogadores de Flamengo e Fluminense ao gramado do Engenhão, o engenheiro agrônomo responsável pelo campo, Artur Melo, prometeu que melhorias poderão ser vistas em breve.
    - Estamos trabalhando para que haja uma melhora substancial em dez a 15 dias.
     Thiago Neves, por exemplo, chegou a afirmar que "é uma vergonha jogar lá". O engenheiro culpa, dentre outros fatores, o calendário do futebol brasileiro e até o frio. Ele traçou uma comparação com o Maracanã.
    - Há três fatores estruturais que atrapalham muito. O calendário do futebol brasileiro, com a carga de jogos, força o gramado. Além disso, a época do ano é muito complicada. No inverno há o frio, que traz menos luz e, assim, a resposta ao tratamento é mais lenta. A grama se recupera com menos rapidez. Pelo sombreamento do Engenhão, os meses de junho, julho e agosto são críticos. Principalmente o gramado junto ao setor Oeste fica mais prejudicado. Não dá, por exemplo, para comparar com o Maracanã, que tem 1.110 metros quadrados a mais de área de jogo para os mesmos 22 atletas. Além disso, a arquitetura de estádios mais modernos em todo o mundo impõe sombreamentos em momentos críticos do ano.

   Ele ainda tirou o peso de eventos recentes que ocorreram no estádio, como o show do astro inglês Paul McCartney e os Jogos Mundiais Militares, que contribuíram para agravar ainda mais a situação do gramado:
    - Mesmo assim, posso garantir que não estão sendo poupados recursos técnicos e financeiros para melhorar. Nós temos trabalhado muito para deixar o gramado em condição de jogo, em primeiro lugar, e bonito, que é algo completamente diferente. Tanto para o show do Paul McCartney quanto para os Jogos Mundiais Militares foi feito um trabalho especial de acompanhamento e recuperação. Esses aspectos não são instantâneos. O Botafogo investiu em sementes de inverno e tem feito um trabalho diário de ataque à grama que está mais careca. Além disso, há descompactações periódicas para tornar o piso menos duro.

 

 Saudações Alvinegras!!!

Vencedor no rachão, Antônio Carlos não perdoa Alessandro

Time de zagueiro vence o recreativo com gol do volante Somália, de canela

 

    Os jogadores do Botafogo realizaram na manhã desta terça-feira, véspera do confronto contra o Figueirense, um “catimbado” rachão no campo em anexo do Engenhão. Como de hábito o duelo ficou por conta do time do zagueiro Antônio Carlos contra o do lateral Alessandro. Somália marcou o gol da vitória para a equipe do zagueiro o que fez o lateral-direito ficar irritado.
    - Tomar gol de canela do Somália não dá - reclamou Alessandro.
Sem perder a oportunidade, Antônio Carlos tirou um sarro da cara do companheiro.
    - Alessandro, seu time é muito fraco - brincou.
    Após a atividade o técnico Caio Júnior realizou um trabalho de fundamentos com os atletas que serão relacionados.

 Saudações Alvinegras!!!

Meu Jogo Inesquecível: Túlio e o Botafogo-95 que Beth Carvalho gosta

Madrinha do Samba conta que paixão pelo Alvinegro surgiu antes do amor pela Mangueira e guarda no coração a grande final do Brasileiro

 

   Poucos brasileiros desconhecem as preferências de Beth Carvalho. De um lado, seu coração é verde e rosa; do outro, preto e branco. A maioria, no entanto, não sabe que Garrincha, Didi e Nilton Santos surgiram na sua vida antes de Nelson Cavaquinho, Cartola e Nelson Sargento. Sim, a Madrinha do Samba é botafoguense de berço. Antes da paixão pela Mangueira, surgiu a alvinegra. Pai, mãe, irmã mais velha, todos em casa já carregavam no peito a Estrela Solitária.
    Antes disso, já tinha visto a folha-seca de Didi e se empolgado com os dribles de Garrincha. Depois foi a vez de Jairzinho, Paulo Cesar Caju, Marinho Bruxa, Afonsinho e outros jogadores que se tornaram seus amigos nos encontros no Cacique de Ramos. Com os anos, Beth descobriu papel invertido nessa relação com os craques da bola. Fã confessa da habilidade e classe de Nilton Santos, soube, quando o conheceu, que era ídolo do ídolo. E carrega na figura de outro jogador importante na história alvinegra um momento bem especial.
    -O jogo mais marcante que vi foi o do gol do Túlio, no primeiro Brasileiro conquistado pelo Botafogo, em 1995, naquela partida contra o Santos., em São Paulo. Na verdade, é o segundo título, porque agora reconheceram aquele de 1968. Mas na época, para todos os efeitos, era como se fosse o primeiro. E ainda teve a história do gol de impedimento, que reclamam até hoje. O Túlio foi uma maravilha, arrasou. E virou meu ídolo. Depois desse Brasileiro, teve um aniversário meu que ele apareceu de surpresa lá em casa... Aquele time era muito bom. Tinha ainda o Gottardo, o Gonçalves, o Donizete - afirmou Beth, em sua casa, na Barra.
    De fato, até hoje torcedores do Santos se queixam da arbitragem de Márcio Rezende de Freitas no empate por 1 a 1 entre Santos e Botafogo, dia 17 de dezembro de 1995, no Pacaembu. Após vencer no Maracanã a primeira partida, por 2 a 1 - gols de Túlio e Gottardo -, o Botafogo foi a São Paulo precisando do empate para sair de lá com o título. Conseguiu o resultado e a taça. O time começou bem. Em posição irregular, Túlio abriu o placar, aos 24 minutos do primeiro tempo, para alegria de Beth Carvalho, que viu o jogo em casa, acompanhada de amigos alvinegros. Na segunda etapa, Marcelo Passos empatou na saída, com um minuto de jogo. Dali até o fim, foi um drama até o árbitro encerrar a partida.
   - Eu estava muito tensa naquela final. Só lembro que vi com botafoguenses, porque aqui em casa eu não boto ninguém para ver jogo comigo que não seja botafoguense. Não tem negócio. E quando vou para o campo, só com botafoguense também. Deus me livre ir com flamenguista, vascaíno, nem pensar. E a maioria dos meus amigos é Flamengo. Mas tenho um amigão botafoguense. O meu cunhado, que é fanático, também vai a todos os jogos do Botafogo, inclusive no interior. Então, eu sempre tenho companhia.

Derrota polêmica

   Uma das partidas que Beth presenciou no Maracanã e não esquece foi a polêmica derrota para o Fluminense por 1 a 0 na final do Campeonato Carioca de 1971. Esse jogo completou 40 anos recentemente, no dia 27 de junho de 2011. O gol decisivo de Lula aos 43 minutos do segundo tempo, num lance em que todos os alvinegros reclamam até hoje de falta do lateral tricolor Marco Antônio no goleiro Ubirajara Motta, transformou o árbitro José Marçal Filho em um dos maiores vilões da história do Botafogo.
    - Tem coisas que só acontecem com o Botafogo. Eu estava nesse jogo. Ali nas cadeiras comuns do Maracanã, ficava todo mundo misturado. Tinha uns tricolores ali, ninguém comemorou. Eu chorando, e ninguém vibrando na minha frente. E tinha criança... Para você ver que não era gol legal. Naquele dia, fiquei arrasada, com raiva do Marco Antônio... Ele frequentava o Cacique de Ramos. Essa turma toda ia lá. Jairzinho, Paulo Cezar Caju, Afonsinho, Marinho Bruxa... Tinha também o Alcir, do Vasco, o Renê, um negro bonito. E o Edson, que virou até meu marido depois. Todos jogavam futebol de salão ali, tem uma quadra no Cacique, agora coberta..
    - A maioria dos meus amigos é Flamengo. Tenho um amigão botafoguense, o meu cunhado, que é fanático, vai a todos os jogos do Botafogo, inclusive no interior. Então, eu tenho companhia para ir ver o Botafogo.

Música no fim do jejum

    Com Beth Carvalho, não adianta: futebol e samba seguem juntos. Num pulo até 1989, ela lembra de outro dia de Maracanã com casamento perfeito das duas maiores paixões brasileiras. E, veja só, outra partida com arbitragem polêmica se tornou marcante para a Madrinha do Samba.  A vitória do Botafogo sobre o Flamengo por 1 a 0, na decisão do Carioca, no dia 18 de junho, pôs fim ao jejum de 21 anos sem títulos. O gol de Maurício, aos 12 minutos do segundo tempo, até hoje provoca discussão com os rubro-negros, que reclamam de um empurrão do camisa 7 no lateral Leonardo no lance decisivo. Mas a melhor lembrança foi uma certa música...
    - Esse jogo também foi muito emocionante. Foi no ano em que gravei aquele samba "Esse é o Botafogo que eu gosto..." Nessa faixa do disco só tem botafoguense. Os músicos são botafoguenses, o coro também, muitos dos jogadores foram... Maurício, todo mundo. Eu gravei depois do título. Teve um buffet todo de Botafogo. Até aquela Sonja, torcedora, apareceu. A música pegou, virou um segundo hino. Depois, teve o bicampeonato carioca.
    "Esse é o Botafogo que eu gosto" não é a única música que Beth gravou a virar hit entre os torcedores. Um outro clube alvinegro, o Atético Mineiro,  ganhou lugar especial no coração da sambista depois de "Vou festejar" passar a ser bastante cantada nos estádios pela Massa.
 
    - Foi uma coisa muito espontânea da torcida do Atlético. Nunca poderia imaginar, aquilo foi um fenômeno. O Jorge Aragão, autor do samba, é Flamengo. A letra é de vingança... Foi totalmente espontânea essa história. Nunca imaginei que essa música fosse virar hino de campo. Aí é mais gostoso ainda. Cheguei lá de helicóptero, parecia Papai Noel. Uma loucura. Aquele mundo inteiro cantando "Vou festejar". E no Maracanã, quando apareço, é uma festa. Fico no camarote ou na cadeira especial do lado da torcida do Botafogo. Quando ia para a cadeira comum, era complicado assistir, por causa do assédio. Mas já fui de arquibancada. Só não vi jogo de geral. Mas lamento profundamente que não tenha mais. Um absurdo.

Ídolo dos ídolos


    Beth sente saudade dos tempos em que a geral existia e dos grandes ídolos em campo. Durante a entrevista, fez questão de vestir a camisa do grande ídolo, Nilton Santos, que conheceu num programa de TV.
    - Garrincha foi minha primeira referência em futebol. Sempre. Meus primeiros ídolos, que me lembro de ver jogando, foram Nilton Santos, Didi... Depois, já como Beth Carvalho, tive contato com eles. Foi sensacional. E eu sou ídolo do Nilton Santos, olha que coisa... Eu o conheci há pouco tempo, no programa "Bem, Amigos!", do Sportv. Fui ao programa a pedido dele. E ele mesmo me deu a camisa. Também tenho uma de 1989, com várias assinaturas de jogadores.
   Um arrependimento de Beth foi não ter influenciado a filha, Luana, a ser alvinegra. A Madrinha do Samba lembra que, quando a menina nasceu, o Flamengo vivia fase de ouro, com Zico, Junior & Cia., enquanto o Botafogo penava no jejum de títulos. O rubro-negro Edmundo Souto, amigo da intérprete e autor de "Andança", um de seus grandes sucessos, deu até camisa de presente.
    - Juro por Deus, eu a deixei ser Flamengo porque o Botafogo não ganhava nada, foi na época do Zico. Era difícil. Ai eu falei: "Deixa ela ser feliz." Mas aí o Botafogo foi campeão em 1989. Aí, ela fez uma bandeirinha do Botafogo para mim, pintadinha. Luana nasceu em 1981. Tinha oito anos. Já era Flamengo.      Depois, eu me arrependi. Mas agora já é tarde. Com certeza, o Botafogo me fez sofrer mais do que a Mangueira. Sempre fui ver futebol, mas não muito, só em comparação com outros artistas. Já perdi muitos jogos que gostaria de ter ido por causa de shows. Nosso horário é muito maluco, nossa vida é muito doida - afirmou a sambista, torcendo para que o clube consiga, este ano, o tri brasileiro..

Saudações Alvinegras!!!

Ingressos para Figueirense x Botafogo estão à venda

    Já estão à venda os ingressos para a partida entre Figueirense e Botafogo, válida pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. As entradas podem ser adquiridas nas bilheterias do Estádio Orlando Scarpelli, ou nos postos de venda credenciados. O jogo está marcado para começar às 19h30m.

Confira os detalhes:

  - Setor A (arquibancada coberta, somente para a torcida do Figueira)
R$ 100 (meia: R$ 50)

  - Setor B (arquibancada descoberta, somente para torcida do Figueira)
R$ 50 (meia: R$ 25)

  - Setor E (arquibancada descoberta, somente para a torcida do Botafogo)
R$ 50 (meia: R$ 25).

Saudações Alvinegras!!!

Jefferson destaca importância do capitão Loco Abreu e diz que o grupo não tem vaidades

    Loco Abreu voltou a jogar pelo Botafogo no último sábado durante vitória sobre o Cruzeiro por 1 a 0, em Sete Lagoas. Na partida, o uruguaio também retomou sua condição de capitão do time. A decisão, que poderia deixar muitos jogadores incomodados, foi encarada com naturalidade no clube carioca. Jefferson, que exerce um papel de liderança no grupo, destacou que o plantel não tem vaidades.

    “O importante é não ter vaidades. O Caio Júnior (técnico) fez questão de reunir o grupo para decidir quem seria o capitão e decidimos que deveria ser o Loco Abreu. De qualquer forma, a liderança não se limita a uma faixa. O grupo é unido e não existe ninguém de salto alto”, avaliou o goleiro, que destacou a importância de Abreu para o time.
    “O Loco é fundamental em vários aspectos. Na parte técnica, pela sua figura e pela pessoa que é. Trata-se de um ídolo da torcida e os adversários temem a sua presença. Tenho certeza que ele irá nos ajudar muito”, completou.
    Com 22 pontos, o Botafogo voltou a encostar no G-4 do Campeonato Brasileiro. Na quarta, a equipe enfrenta o Figueirense, às 19h30, no Orlando Scarpelli. Mesmo atuando fora de casa, a tendência é que os cariocas não mudem sua postura.
    “Desde a chegada do Caio Júnior, a gente sabia que o time seria mais ofensivo. No entanto, precisamos agredir o adversário com organização. O importante é que todos estão ajudando. O Caio Júnior citou que a referência é o Barcelona. No time deles, até mesmo o Messi participa da marcação. Estamos nos fortalecendo com essa união. Assisti entrevistas de outros clubes e percebi que estamos causando preocupação. O nosso objetivo é brigar pelos primeiros lugares”, encerrou.

Saudações Alvinegras!!!

Mattos e Renato se completam no Botafogo

Dupla de volantes mostra que diferenças de personalidade e estilo podem ser benéficas ao Alvinegro. Bons resultados já aparecem

 

    Marcelo Mattos e Renato emprestam força e técnica ao meio de campo alvinegro, mostrando que têm boas possibilidades de formar uma parceria de sucesso. O perfil ajuda a explicar o que os dois podem agregar ao time. São personalidades distintas, mas que se completam na hora em que estão a serviço do Botafogo.
   A combatividade de um aliada à tranquilidade do outro pode ser uma receita interessante para um time que ainda não despertou grandes atenções no Brasileiro. Somente após a vitória sobre o Cruzeiro, fora de casa, passou a dar ao Botafogo um certo destaque na competição. Aliás, a dupla Mattos-Renato contribuiu muito para esta condição, com a bela exibição diante da equipe mineira.
   – Os nossos estilos se completam. Temos características diferentes, mas estamos nos entendendo muito bem – destacou Mattos.
    Para endossar as palavras do volante, a forma de jogar explica a grande diferença entre ambos. Mattos é reconhecidamente um jogador voluntarioso, com boa pegada e toques curtos, enquanto Renato se sobressai pelo fato de conduzir mais a bola, buscar lançamentos e assistências. Portanto, é exatamente essa mistura de estilos que a comissão técnica tanto buscava.
   – O Renato é um jogador diferenciado. Tem um toque refinado, ótima visão de jogo, além de ajudar na marcação. O Botafogo ganhou muito com a vinda dele – elogiou Mattos.
   Se manter a regularidade dos últimos jogos é a meta, o entrosamento dos volantes será fundamental para a caminhada alvinegra no restante da temporada. O Botafogo está longe de ser um time dos sonhos, mas ao menos pode se orgulhar de ter uma dupla bem afinada e de respeito.

Saudações Alvinegras!!!


segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Fábio Ferreira e Lucas Zen voltam a correr em treino

Dupla deve ter condições de jogo no domingo, contra o Vasco

   Longe do time há duas rodadas por conta de lesão muscular na coxa direita, Fábio Ferreira voltou a treinar nesta segunda-feira, no Engenhão. O zagueiro correu com desenvoltura, mas deve ser poupado para o jogo desta quarta-feira, contra o Figueirense.

   Outro que retornou aos treinamentos foi o volante Lucas Zen, que não atua há três rodadas. O jogador havia sofrido estiramento grau 1 na coxa direita. Ele também correu no Engenhão e dificilmente será relacionado para viajar com o grupo para Florianópolis (SC).
   Com isso, o departamento médico alvinegro tem apenas dois nomes. O meia Everton segue em recuperação após cirurgia no ombro esquerdo e deve voltar em dois meses, apesar de estar em processo de trabalhos físicos desde a semana passada. Já o atacante Caio sofreu lesão no tornozelo direito e tem previsão de volta entre três e quatro semanas.

Saudações Alvinegras!!!

Cortês comemora boa volta ao time do Botafogo

   A camisa 6 do Botafogo caiu bem em Cortês. Após ficar fora do time por um mês e meio, já que se machucou no empate sem gols contra o Flamengo, no dia 19 de junho, no Engenhão, o lateral retornou a equipe titular do Botafogo no último sábado, na vitória sobre o Cruzeiro, por 1 a 0, em Sete Lagoas.
   - Sei que posso dar mais. Fiz uma boa partida, mas acredito que tenho muito a acrescentar ao time. Só quero agradecer por ter voltado bem. Foi importante para exaltar o grupo e a força do trabalho da comissão técnica - destacou.
   Embora seja o titular do técnico Caio Junior, Cortês ignorou que tenha qualquer tipo de disputa com Márcio Azevedo pela posição. Segundo ele, a briga é sadía.
   - Não cheguei para ser o dono da posição. Tanto eu quanto o Márcio Azevedo temos condições de ser titular, provando que o Botafogo está muito bem servido na posição - disse.
   Após a partida contra a Raposa, o técnico Caio Junior não poupou elogios ao jogador. Segundo o treinador, Cortês jogou muito bem e foi um guerreiro por aguentar durante quase todo o jogo em campo.
   Ele chegou ao clube logo após o término do Campeonato Carioca após defender o Nova Iguaçu e jogou seis das 13 partidas pelo Botafogo no Campeonato Brasileiro desta temporada.

Saudações Alvinegras!!!

Vitórias seguidas do Botafogo fazem Alessandro comemorar a saída da "nuvem negra"

    Bastou duas vitórias consecutivas para o Botafogo respirar novos ares.  O trabalho de Caio Júnior vinha sendo questionado após a série de quatro partidas sem vencer, mas tudo mudou após os bons resultados. Consciente da dificuldade que é a disputa do Campeonato Brasileiro, Alessandro comemorou o fim do jejum e espera ver a equipe perto da conquista dos seus objetivos.
    “Vivemos um momento de dificuldade no Brasileiro. Tenho certeza que todos os times vão passar por esse momento. Ainda bem que essa nuvem negra saiu das nossas cabeças. Esperamos mais uma vitória fora de casa para pensarmos novamente em nossos objetivos”, afirmou o lateral-direito, em entrevista à Rádio Globo.

    Na próxima rodada, o Botafogo visita o Figueirense, quarta-feira, às 19h30, no Orlando Scarpelli, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para essa partida, a tendência é que Caio Júnior repita a formação que venceu o Cruzeiro no sábado.
    Sendo assim, caso nada mude até quarta-feira, o Botafogo vai entrar em campo desta maneira: Jefferson; Alessandro, Antônio Carlos, Gustavo e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Maicosuel e Elkeson; Herrera e Loco Abreu.

Saudações Alvinegras!!!

Após passar posto para Abreu, A. Carlos diz que o Botafogo tem vários líderes

    Antônio Carlos vinha sendo o capitão do Botafogo, mas com o retorno de Loco Abreu ele optou por devolver a faixa para o uruguaio antes do jogo diante do Cruzeiro, sábado, em Sete Lagoas. O zagueiro afirmou que sua atitude aconteceu em função de uma eleição que o grupo realizou anteriormente.
    Além disso, ele entende que a faixa não significa que somente um jogador pode exercer o papel de liderança dentro do grupo. Em sua visão, outros jogadores poderiam assumir o posto como Renato, que é uma referência para o elenco.
    “O Loco era o capitão e eu vinha exercendo a função. Com o seu retorno, realizamos uma eleição e decidimos que o Abreu usasse a faixa novamente. Todos ficaram felizes pela escolha, mas o time tem vários líderes entre eles o Renato. O fato de algum jogador não utilizar a faixa não impede que ele fale em campo”, disse, em entrevista à Rádio Brasil.
    O zagueiro reconhece que tem o perfil para ser o capitão do time, mas seu objetivo é brigar por um lugar na defesa. Ele recordou que exerceu o posto porque é respeitado pelo grupo.
    “Reconheço que me encaixo no perfil. Tenho boa relação com o grupo e se me escolheram é porque tenho respeito deles. Porém, não pode existir uma briga pela faixa. Eu quero é brigar pela camisa 3. De qualquer forma, não é necessário usar a faixa para conversar ou passar apoio aos atletas”, afirmou.
    Titular absoluto na zaga do Botafogo, Antônio teve um companheiro diferente na vitória da equipe sobre o Cruzeiro por 1 a 0, no último final de semana. Gustavo jogou ao seu lado porque Fábio Ferreira está lesionado. O camisa gostou da parceria, mas não quis opinar sobre quem seria o melhor companheiro.
    “Foi a primeira vez que joguei com o Gustavo. Eu me acostumei a jogar com o Fábio, mas não posso me meter na escolha do nosso treinador. Tenho certeza que o Caio Júnior vai resolver essa situação da melhor forma. O Gustavo chegou agora e mostrou qualidade. De qualquer forma, o campeonato é longo e ninguém vai querer dar brecha para o outro aproveitar. Fico feliz com a concorrência e eu irei apoiar quem for escolhido”, encerrou.

Saudações Alvinegras!!!

Escute o gol de Loco Abreu que deu a vitória ao nosso Fogão em cima do Cruzeiro

http://radioglobo.globoradio.globo.com/player/player.htm?areaId=823&radioSigla=RADGL&servicoSigla=TIOND1&estado=A&mediaId=200051&OAS_sitepage=radioglobo/futebol%2Fplayer%2Fplayer


Saudações Alvinegras!!!

Elenco completo do Botafogo anima Caio Júnior: 'A tendência é melhorar'

     O elenco do Botafogo, com o retorno de Loco Abreu da seleção uruguaia e todos os lesionados praticamente à disposição, ficou bem próximo de ficar completo novamente. A vitória sobre o Cruzeiro por 1 a 0, no sábado, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, mostrou a capacidade do grupo alvinegro. Diante do quadro, o técnico Caio Júnior acredita numa subida de produção ainda maior da equipe.
     “Estamos em uma classificação muito boa, com 22 pontos, entre os primeiros. A equipe já estava equilibrada e fazendo bons jogos. Pela capacidade e qualidade dos jogadores, podemos fazer um campeonato melhor a partir de agora. A tendência é melhorar”, salientou.

     Para a próxima rodada, contra o Figueirense, nesta quarta-feira, às 19h30, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis, Caio Júnior não deverá fazer alterações em relação ao último compromisso.
     “O time que eu pensei na teoria é esse. Ganhando pontos hoje, a tendência é a manutenção. Mas é duro manter o desempenho a partida inteira, há muito desgaste de jogo para jogo. Contra o Cruzeiro, tirei o Elkeson sabendo que estava poupando o jogador para recuperá-lo. Sâo detalhes que o Botafogo me possibilita, com a fisiologia, para não perdermos jogadores”, explicou.
     Sendo assim, caso nada mude até quarta-feira, o Botafogo vai entrar em campo desta maneira: Jefferson; Alessandro, Antônio Carlos, Gustavo e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Maicosuel e Elkeson; Herrera e Loco Abreu.
     Fábio Ferreira, Lucas Zen e Everton são os únicos jogadores do elenco no departamento médico. Entre os três, Everton deverá ficar mais tempo longe dos gramados.

Saudações Alvinegras!!!

Técnico Caio Júnior elogia Loco Abreu e avisa: 'Ele causa medo ao adversário'

   No seu retorno ao time do Botafogo, após quase 100 dias (estava com a seleção uruguaia), Loco Abreu fez o gol da vitória sobre o Cruzeiro por 1 a 0, no sábado, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O camisa 13 ganhou elogios de Caio Júnior e disse que o Alvinegro está muito bem servido no ataque.
   “O Loco Abreu é um grande jogador, traz muita qualidade ao time do Botafogo. Ele causa medo ao adversário. É importante o zagueiro ter respeito. Eu sei disso porque já fui atacante”, salientou o treinador.
    Mesmo muito tempo longe do Botafogo, Loco Abreu continua como artilheiro alvinegro da temporada, com 14 gols. Herrera, que vem em segundo, anotou dez.
    No Brasileiro, Loco Abreu marcou apenas o primeiro, mas também fez a sua estreia na competição deste ano. O artilheiro do Botafogo no campeonato é o meia-atacante Elkeson, com cinco gols.
    Com a vitória, o Botafogo chegou aos 22 pontos e se aproximou ainda mais do grupo que briga por vaga na próxima Copa Libertadores da América.

Saudações Alvinegras!!!

Atitude de Antônio Carlos faz Caio Júnior ressaltar o comprometimento do Botafogo

    Caio Júnior, como não poderia ser diferente, era só alegria com a vitória do Botafogo sobre o Cruzeiro por 1 a 0, na noite deste sábado, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Além dos três pontos, o treinador alvinegro enalteceu o comprometimento dos jogadores.
    Com o retorno de Loco Abreu, ficou a dúvida se o uruguaio voltaria a ser o capitão ou se a braçadeira continuaria com Antônio Carlos. O zagueiro, entretanto, não pensou duas vezes e entregou ao camisa 13.

    “Isso foi uma atitude de grandeza. O Antônio Carlos mostrou hombridade.  E olha que eu ainda nem tinha decidido quem seria o capitão. Isso tudo só mostra que temos um elenco unido e buscando o melhor para o Botafogo”, comemorou.
   Com a vitória, o Botafogo chegou aos 22 pontos e se aproximou ainda mais do grupo que briga por vaga na próxima Copa Libertadores da América. Caio Júnior salientou que o Alvinegro está no caminho certo.
   “O Botafogo está fazendo um ótimo campeonato. A nossa pontuação é muito boa. Estamos no caminho certo para seguir crescendo e subindo de produção na competição”, encerrou.

Saudações Alvinegras!!!

Cruzeiro vê o Botafogo quebrar tabu e perde para o time carioca após 4 jogos

     No reencontro de Joel Santana com o Botafogo, o Cruzeiro, comandado pelo treinador, perdeu por 1 a 0, na noite deste sábado, na Arena do Jacaré, e não conseguiu manter um tabu sobre o time carioca. O clube mineiro não perdia há quatro jogos para este adversário.
     O último revés cruzeirense diante do Botafogo havia sido em jogo válido pelo segundo turno do Campeonato Brasileiro de 2008. Com um gol marcado pelo meia Lúcio Flávio, a equipe carioca venceu por 1 a 0, em partida disputada no Engenhão. Depois disso, foram dois triunfos celestes e dois empates.
     Em jogos em Minas Gerais, como o deste sábado, na Arena do Jacaré, a invencibilidade do Cruzeiro durava 14 anos. Desde a última vitória botafoguense em território mineiro, pelo Brasileirão de 1997, por 3 a 2, no Mineirão, o time celeste havia vencido nove jogos oficiais diante de sua torcida e empatado outros dois, sofrendo agora uma derrota.
     Dessa forma, desde que o Brasileirão passou a ser disputado por pontos corridos, em 2003, o Cruzeiro, enquanto mandante, jamais havia sido derrotado pelo Botafogo. Em oito partidas em casa, a equipe celeste venceu o rival carioca por sete vezes, empatou uma e perdeu outra.
     No histórico geral de confrontos entre Cruzeiro e Botafogo pelo Brasileirão, as duas equipes se enfrentaram 54 vezes. Desde o primeiro encontro, em 1967, a equipe mineira venceu 21 partidas. Houve ainda 18 empates e 15 triunfos cariocas. Os celestes marcaram 77 gols e sofreram 63.
     O confronto deste sábado marcou a primeira vez que o técnico Joel Santana enfrentou o Botafogo, depois de ter saído em março deste ano. O treinador comandou o time carioca até a reta final do Campeonato Carioca, quando deixou o clube.

Saudações Alvinegras!!!

No reencontro com Joel, Loco Abreu faz gol e Botafogo vence o Cruzeiro

    No reencontro de Joel Santana com o time que dirigiu por 14 meses até março deste ano, o Botafogo venceu o Cruzeiro, seu atual time, por 1 a 0, na noite deste sábado, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, com gol marcado por Loco Abreu, com quem o treinador se desentendeu no clube carioca. Com o segundo triunfo seguido, o time botafoguense chegou a 22 pontos, aproximando-se do G4.
     Já o Cruzeiro sofreu sua segunda derrota seguida no Brasileirão, já que na última quarta-feira perdeu para o Atlético-GO, por 2 a 0, a primeira em casa na atual competição. Com 18 pontos, o Cruzeiro perdeu uma posição para o Ceará, pelo número de gols marcados, caindo da oitava para a nona colocação. No complemento da 13ª rodada, neste domingo, o time celeste pode perder mais uma posição, se o Figueirense vencer o Bahia.
     O Botafogo, que no meio da semana venceu o Avaí, por 2 a 1, ocupa a quinta colocação, provisoriamente, podendo ser superado apenas pelo Vasco, que visita o São Paulo, neste domingo. O time carioca foi armado por Caio Júnior para marcar forte e explorar os contra-ataques, contando que a equipe cruzeirense tomaria a iniciativa do jogo e deixaria espaços.
    A noite começou com festa para os cruzeirenses, que comemoraram os 35 anos do primeiro título da Libertadores conquistado pelo clube, em 30 de julho de 1976, contra o River Plate. Ainda antes de rolar a bola, Loco Abreu foi até Joel Santana e os dois, que chegaram a se desentender, em janeiro deste ano, trocaram um afetuoso abraço.
     Joel Santana surpreendeu ao deixar Roger no banco e começar o jogo com o volante Roger. No intervalo, ele colocou o meia em campo, tirando Gilberto e deslocando Everton para a lateral esquerda. No Botafogo, Caio Júnior comemorava a volta do ataque titular formado por Loco Abreu e Herrera e também do lateral Cortês. “Falei na palestra que é um recomeço para nós, os 12 jogos ficaram para trás. Agora que tenho o grupo completo é que o Campeonato começa para nós”, salientou.
     O primeiro tempo foi marcado pelo equilíbrio e por alternâncias dos times no controle da partida. O Botafogo começou melhor, adotando uma postura mais ofensiva, nos 18 minutos iniciais. O time visitante tentava explorar a velocidade de Herrera, pela direita de seu ataque, buscando sempre o companheiro Loco Abreu na área cruzeirense.
     Aos poucos, no entanto, o Cruzeiro adiantou sua marcação e obrigou o Botafogo a recuar, passando a criar mais oportunidades. A exemplo do adversário, a equipe celeste também insistia pela direita do seu ataque. A pontaria celeste não ajudava. Em 10 finalizações na etapa inicial, somente duas tiveram a direção do gol. Na melhor delas, aos 19 min, Montillo obrigou Jefferson a fazer boa defesa.
     A partir dos 30 minutos, o Botafogo encaixou alguns contra-ataques, dessa vez, pelo lado esquerdo. Aos 34 min, Elkeson avançou por aquele lado, livro-se do marcador e bateu forte. Fábio defendeu, mas deu rebote, não aproveitado por Maicosuel. Ele chutou forte, mas para fora. Apesar dos dois times terem criado suas chances, os 45 minutos iniciais terminaram sem gol e caracterizados pela forte marcação e muitos erros de passes.
     O atacante Wallyson não gostou da atuação celeste no primeiro tempo. Segundo ele, o Cruzeiro precisa adiantar a marcação para pressionar a defesa botafoguense. “Estamos jogando em casa e precisamos do resultado. Não podemos esperar a equipe do Botafogo atrás, aí fica complicado fazer gol”, criticou. Já o lateral-direito Alessandro, do time visitante, considera que na marcação o Botafogo foi bem, mas pecou no trabalho com a bola. “Tentamos muito a ligação direta com o Loco, precisamos tocar mais a bola”, comentou.
     Com Roger em campo, o Cruzeiro voltou mais ofensivo, tomando a iniciativa do ataque, enquanto o Botafogo utilizava a tática do contragolpe. E Loco Abreu marcou o gol, aos 11 min, quando arriscou um chute de fora da área, vencendo Fábio. Atrás no marcador, o Cruzeiro pressionou o restante do tempo e o time carioca se defendeu, buscando os contra-ataques. Não conseguiu ampliar, mas garantiu o triunfo e os três pontos, bastante comemorados por Caio Júnior.

 Vamos continuar ganhando Fogão, pra fazer dos Alvinegros ainda mais felizes!!!

Saudações Alvinegras!!!